Bites e Tartes Cruas Culinária Tradicional Doces & Conservas Lanches Receitas cruas Sobremesas Sobremesas cruas Tartes doces

Receita. Cheesecake de morango

Gosto especialmente de receitas com morangos! e este Cheesecake não é excepção. Fresco, cheio de texturas e num equilíbrio perfeito de sabores. É incrível o contraste da base com as diferentes camadas superiores cada uma com a sua personalidade, cada uma com a sua força!

Adoro este CHEESECAKE, de base vegetal. É totalmente cru – não passou por nenhum processo de aquecimento, tentando manter o máximo de nutrientes de cada um dos ingredientes.
Dá destaque a produtos integrais e naturais em detrimento aos produto refinados. É uma ótima forma de trazer mais ingredientes de qualidade para as nossas receitas do dia a dia. Integral e natural em oposição ao refinado e “perfeito”. Espreitem, porque é deliciosa linda de servir e faz bem ❤

Deixo-vos a receita que gravei para o meu programa SEM CULPA NEM PECADO e na conpanhia da minha querida amiga Inês Folque. Experimentem.

Ingredientes:

Base
12 tâmaras Medjool (sem caroço e sem pele)
1 c. de sobremesa de óleo de coco virgem extra
1 1/2 chávena de amêndoas cruas bio
Raspas de 1/2 limão bio
1 pitada de flor de sal

Recheio
350 gr chávenas de cajus bio (demolhados 4-6 horas)
350 gr de creme de coco
100 ml de leite de coco
Sumo de 2 limas
2 c. de sopa de óleo de coco virgem extra
4 c. de sopa de agave
1/2 vagem de baunilha (ou 3 gotas de extracto)
1 c. chá de flor de sal

Topping
5 folhas de hortelã
Morangos congeladas Continente (embalagem 500 gr)
4 c. de sopa de agave cru
1 c. de sopa de sumo de limão
20 mornagos frescos

Preparação:

Para a base, coloque as tâmaras, as amêndoas, as raspas, o sal e o óleo de coco no processador durante 1 minuto na velocidade máxima.

*ATENÇÃO: no caso de não haver creme de coco, opto por comprar leite de coco, colocar no frigorífico e utilizar apenas o creme de coco que fica na superfície. Neste caso, aproveito a “água branca” que fica em baixo para molhos, batidos ou outras receitas.

De seguida, coloque a base na Tarteira. Pressione bem com a ajuda dos dedos, ou com a ajuda de um copo até que fique uniforme.

Reserve no congelador por 30 minutos.

O que distingue esta RECEITA e a torna mais SAUDÁVEL:

  • Nesta receita, ao contrario da receita tradicional, utilizamos tâmaras secas ou agave cru (inteiro = integral) em detrimento de açúcar branco (refinado). Um ingrediente refinado, que passou por processo de transformação, perde propriedades e o valor nutricional torna-se reduzido.
  • A utilização das cascas de citrinos são uma excelente forma de evitar o desperdício, equilibrar e ativar sabores. Desta forma aromatizamos o creme de coco de forma natural, e evitamos o desperdício de uma parte do fruto que não iria ser utilizado de outra forma.
  • Os cajus quando demolhados em excesso podem ser congelados para futuras utilizações, não havendo neste caso desperdício quando demolhados a mais.
  • Trabalhamos essencialmente com frutos secos e sementes tanto na base da nossa tarte para dar textura, como no nosso recheio. São opções com fibra e de alto valor nutricional, que devem ser incluídos nas nossas escolhas alimentares diárias. Sabia que a dieta mediterrânica defende a importância de frutos secos, sementes e/ou leguminosas numa base de alimentação diária?

Para a 1a camada, coloque no liquidificador os cajus (demolhados cerca de 4 horas), o creme e o leite de coco, o sumo das limas, o óleo de coco, o agave e o interior da vagem de baunilha. Ligue na velocidade máxima e quando a mistura estiver cremosa e homogénea, retire.

O que distingue esta RECEITA e a torna mais SAUDÁVEL:

  • Uso cajus demolhados, de sabor neutro, e creme de coco, em detrimento do tradicional creme fraiche. Elementos importantes para trazerem a cremosidade e consistência necessária para o sucesso da receita.
  • Especiarias como a baunilha para aromatizar e adoçar de forma natural.
  • Uso frutos secos para a base do cheesecake para dar um sabor ainda mais autêntico. E para o recheio, o caju, ao ser demolhado, vem também trazer cremosidade e subtileza à receita.

Para enformar etire a base do congelador, verta o preparado, passe com a espátula para que fique uniforme. E reserve novamente no congelador.

Esta receita é totalmente crua, não vai ao lume, e utiliza apenas a refrigeração para dar firmeza.
Ao demolharmos os frutos secos (neste caso os cajus) estamos a torná-lo mais biodisponível, ou seja, são mais facilmente aproveitados pelo organismo.

Para o topping coloque no liquidificador as framboesas, as folhas de hortelã, o agave e o sumo de lima. Ligue na velocidade máxima até que a mistura fique homogénea.

Para enformar, retire a Tarte do congelador, disponha os morangos previamente fatiados e verta o topping.

Para servir, fatie e sirva assim mesmo.

Boas receitas ❤

Leave a Reply

%d bloggers like this: