Restaurante

Um bom encontro com O Japonês.

Abriu ainda não fez um mês, e a carta veio para surpreender. Este jogo de sabores e texturas encantou-me. Porquê? Porque é puro. Porque aqui tudo tem um critério, e a ideia é que cada ingrediente fale por si. É um “jogo” difícil! Mas tão enriquecedor.

Cá para mim esta é a grande virtude. Em cada prato se distingue o ingrediente principal, e todos os outros pela textura ou sabor contribuem para a sua essência. Cada um tem a sua função, todos se harmonizam e nenhum passa despercebido.. 

E foi, no hotel Ritz, junto ao pequeno balcão do Chef António Muniz que me sentei para experimentar O Japonês. Tudo começou com um niguiri de atum fresco, trufa preta e um ligeiro pormenor: uma distinta folha de ouro! ao seu lado vinha o gunkan de lavagante … Tudo tão puro. E o mais curioso é que aqui juntamos 2 estilos de cozinha – a Peruana e a Japonesa, uma fusão que funciona na perfeição. O Nikkei. Gostei especialmente da salada de lavagante. E não falo apenas do lavagante.. falo sim da salada de espinafres com molho vinaigrette de yuzu e miso crocante. Que boa cama se fez aqui – o “jogo” estava perfeito ! Um prato do Chef Pascal Meynnard que certamente irei repetir. E surpreendida fui ainda com o braseado de salmão, que embebido no molho agridoce de mostarda trouxe a este prato uma textura curiosa. Gostei. Este é bom demais!

Para o final não resisti em experimentar os mini gelados de yuzo e matcha envolvidos em massa de arroz. Nunca tinha comido! E não é só curioso, é bom!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s