Sobre mim

Escrevo este blogue desde Junho de 2015 e reflecte o meu estilo de vida e a minha incessante busca pela saúde através da essência do alimento. Bem vindos ao meu mundo. Acima de tudo, sou uma apaixonada pela comida  “ao natural” e espero conseguir contagiar-vos. Fascinada pelas experiências da vida, vivi em Itália e em Nova Iorque, e hoje alimento a grande paixão pela culinária. Esta minha preocupação e gosto pela comida no seu estado mais natural – essencialmente crua, foram resultado de uma necessidade de mudança. O que tento espelhar neste blogue é isso mesmo – uma busca pelo equilíbrio através da alimentação. Foi assim que me apaixonei pelo mundo da comida crua “ao natural” e que descobri os seus encantos.

A minha caminhada

Abri em Janeiro de 2014 o meu restaurante – A Carpacceria, em Junho de 2015 nasceu o blogue – Cru Com Pinta, e em Junho de 2016 lancei o livro –  Cru. Uma caminhada, que não é mais do que o reflexo de uma busca diária de receitas cruas e saudáveis, feitas e re-feitas por mim, na minha cozinha, até chegar à receita final, momento em que as escrevo, fotografo para o blogue, ou coloco no menu do restaurante. Com um único objetivo: Mostrar como pode ser simples e bom ter um estilo de vida saudável, e o que a comida no seu estado mais natural pode fazer por nós.

E porque quero muito que olhem com vontade e desejo para os meus pratos, que desenvolvo com ingredientes no seu estado mais natural, iniciei em 2016 uma vaga de workshops com mais de 30 edições. Uma caminhada que me levou mais longe… abro no final deste mês a minha cozinha – Cru Kitchen, como costumo dizer, “a nossa cozinha”! porque é para todos…  nós comemos com os olhos, e não acredito que pratos cheios de cor e sabor não encantem quem para eles olhar! Como digo aos meus filhos, não acredito que depois de experimentarem não sonhem com o 2º!

O Catering Cru é outra forma de estar mais perto! os almoços, brunchs, cocktails … também podem ser momentos saudáveis! Ser saudável não é sinónimo de ser diferente. Ou não deveria ser – assim acredito.

E voltei aos estudos. Em 2016 fiz em Londres o curso Nutrition For Everyday Living no College of Naturopathic Medicine, e iniciei em Janeiro deste ano o curso de Health Coach no Institute For Integrative Nutrition em Nova Iorque.

A minha alimentação

Descobri com a vida a importância de uma alimentação saudável, e mudei totalmente os meus hábitos alimentares e estilo de vida. Percebi que existem alimentos que o meu corpo não tolera, e que tenho por isso uma limitação. Uma limitação que se tornou uma força interior, e me fez perceber a importância do alimento – tem que ser nutritivo e dar-me a energia que preciso, e para isso aprendi a ouvir e a conhecer o meu corpo. Sei que todos queremos seguir uma determinada dieta, mas eu não tenho um nome certo para a minha. Dou preferência aos alimentos no seu estado mais natural. Se também cozinho os alimentos? Sim. Se também como cereais, grãos? Sim. Se como produtos animais? Sim.

Acredito nos benefícios de uma dieta à base de plantas como o Raw Food, acredito também na importância dos produtos animais e das gorduras boas, sinto que preciso de grãos, cereais e sementes, que integro nas minhas rotinas cá de casa. O que tento sempre? que sejam o mais naturais possível! Cada um deve perceber o seu corpo, tentando compreendê-lo em cada fase da vida, e dando-lhe aquilo que precisa para viver com o melhor de si. Temos a obrigação de nutrir o nosso corpo. Se faço asneiras? Faço sim. E tenho as minhas consequências .)

Conhecem o meu livro – Cru? é um exemplo perfeito do que tento fazer no meu dia a dia. Aliar os crus aos cozinhados, com a simples missão de ter uma alimentação rica em nutrientes, de fácil digestão e que me dê toda a energia que preciso para o meu dia. O complemento perfeito entre o cru e o cozinhado, onde integro produtos animais,  vegetais, fruta, sementes, grãos e cereais.

Porque é que opto, sempre que posso, por alimentos crus? 1) porque adoro! 2) porque os alimentos me nutrem na sua plenitude. 3) porque os alimentos são de fácil digestão. 4) porque me dá uma gosto gigante servi-los numa mesa, cheia de cor, vida e alegria. 5) porque não me incham, não me deixam mal disposta, com dores de cabeça, cansada.. 6) Porque um prato de “CRUS” não é naturalmente confeccionado com os alimentos inflamatórios (glúten, lacticínios, açucares refinados) que retirei assumidamente da minha alimentação.

Não conto as calorias dos alimentos, simplesmente como o que sei que me faz bem. Opto por produtos locais e da estação, e porque sempre que posso dou preferência aos produtos crus, muito ricos nutritivamente acabo naturalmente por precisar de comer menos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s